top of page
Buscar

Gargalhadas Terapêuticas – Já se riu hoje?

Atualizado: 28 de mar. de 2023


Ao longo das últimas duas décadas houve um aumento significativo na sensibilização acerca da saúde mental. Cada vez mais, há informação a circular sobre como prevenir certas psicopatologias e também sobre onde podemos procurar ajuda para responder às nossas necessidades.

Sabe-se também que muito percurso se tem traçado a respeito da forma de intervenção no cliente que procura ajuda focada na sua saúde mental. A administração de fármacos e o acompanhamento terapêutico aparecem como duas grandes áreas de resposta, no entanto, foram surgindo, ao longo do tempo, outros tipos de resposta, que atualmente são designadas por terapias alternativas/complementares. Alguns exemplos deste tipo de terapias são a Acupuntura, a Aromoterapia, a Meditação, e o tema do presente artigo, a Terapia ou Yoga do Riso.


A Terapia do Riso foi desenvolvida pelo Dr. Madan Kataria, na Índia, em 1995. Um dos principais princípios desta abordagem é que o riso simulado (aquele que não é espontâneo) produz tantos benefícios para o corpo humano como o riso genuíno, como por exemplo a redução de níveis de hormonas relacionadas com o stress (e.g., Bressington et al., 2019).

Uma sessão de Terapia do Riso começa com exercícios de respiração diafragmática e de ativação corporal, seguindo-se os exercícios mais dinâmicos na temática da Terapia do Riso, e por fim, um momento de relaxamento corporal. A título de exemplo, partilhamos alguns desses exercícios.

  1. Gradiente do Riso: Finja um sorriso, adicione um som de gargalhada e depois, devagar e de forma gradual, aumente o ritmo e o volume do riso.

  2. Riso do Telefone: Imagine que atende uma chamada no seu telefone imaginário e em vez de falar, ria, como se estivesse a dizer coisas muito engraçadas.

  3. Fio Mental: Serve para limpar a nossa mente. Pegue num fio mental imaginário, faça-o entrar numa orelha e sair na outra. Comece a limpar ao som de “HA HA HA”.

A comunidade científica, ao aperceber-se da popularidade do yoga do riso, pretendeu publicar os resultados positivos de estudos que incluíram esta abordagem terapêutica. Em 2020, publicada por Nilgün Kuru Alici (2020), surge uma revisão sistemática composta por um total de 3210 estudos que envolviam o efeito da yoga do riso. Os resultados demonstraram que, efetivamente, a yoga do riso possui um efeito positivo em aspetos relacionados não só com a função física (pressão arterial, níveis de cortisol e qualidade de sono), como também na saúde psicossocial (satisfação com a vida, qualidade de vida, solidão, ansiedade sobre a morte e níveis de felicidade). O efeito terapêutico da yoga do riso foi também verificado em psicopatologias, tais como a depressão e a ansiedade (e.g., Bressington et al., 2019).

De forma mais específica, a revisão sistemática de Bahari e Lorica (2019), refere que o yoga do riso contribuiu para os seguintes domínios:

  • Estimulação cognitiva: melhoria na capacidade de memória, pensamento criativo e resolução de problemas.

  • Emoções positivas: melhoria do humor, autoestima, esperança, energia vital e satisfação com a vida.

  • Relações interpessoais: melhoria na identidade grupal, atração entre pessoas e solidariedade.

  • Redução de stress: diminuição de níveis de agressividade e ansiedade.

Para além de todos os aspetos positivos acima referidos, uma das principais vantagens da Terapia do Riso é o facto de ser barata e muito fácil de executar. Por fim, deixamos o desafio para que aplique os exercícios que foram descritos com os seus amigos, família, ou mesmo individualmente. Cuide da sua saúde mental com muitas gargalhadas terapêuticas.

De que está à espera para rir hoje? Afinal, rir não custa nada!



Referências

Bahari, K. & Lorica, J. (2019). The effects of laughter therapy on mental health: An integrative literature review. The Malaysian Journal of Nursing, 10(3), 55-61, https://doi.org/10.31674/mjn.2019.v10i03.008

Bressington, D., Mui, J., Yu, C., Leung, S. F., Cheung, K., Wu, C. S. T., Bollard, M., & Chien, W. T. (2019). Feasibility of a group-based laughter yoga intervention as an adjunctive treatment for residual symptoms of depression, anxiety and stress in people with depression. Journal of Affective Disorders, 248, 42–51. https://doi.org/10.1016/J.JAD.2019.01.030

Kuru Alici, N. & Arikan Dönmez, A. (2020). A systematic review of the effect of laughter yoga on physical function and psychosocial outcomes in older adults. Complementary Therapies in Clinical Practice, 41. https://doi.org/10.1016/J.CTCP.2020.101252

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

댓글


bottom of page