top of page
Buscar

O Mistério do Episódio Psicótico Breve



Tão cativante quanto importante, vamos explorar o enigmático domínio da saúde mental conhecido como "Episódio Psicótico Breve" (EPB). Neste artigo, vamos esclarecer a compreensão deste fenómeno complexo e transitório que, ocasionalmente, se situa nos limites da realidade. No vasto leque de perturbações de saúde mental, o EPB destaca-se como um período súbito e de curta duração de psicose, caracterizado por um afastamento temporário da realidade. Durante estes episódios, os indivíduos podem apresentar uma série de sintomas, incluindo alucinações, delírios, pensamento desorganizado e comportamento anormal. O termo "breve" implica que estes episódios durem normalmente menos de um mês, sendo que muitos se resolvem numa questão de dias.

Esquizofrenia: Um intrincado puzzle de cronicidade Embora partilhem o mesmo conjunto de sintomas, a Esquizofrenia destaca-se como um puzzle de complexidade duradoura - uma doença crónica caracterizada por episódios recorrentes de psicose. Ao contrário do fascínio transitório dos EPB’s, a Esquizofrenia apresenta um percurso contínuo, persistindo frequentemente durante seis ou mais meses, pontuado por períodos de remissão e exacerbação.

Como é que é experienciar um EPB? Durante estes episódios, a mente transforma-se num caleidoscópio de sensações e percepções, através de alucinações. Estas percepções sensoriais parecem reais mas não se baseiam na realidade. Podem envolver ouvir vozes, ver coisas que não existem ou sentir sensações que os outros não conseguem percecionar. No meio de um Episódio Psicótico Breve, a sinfonia de pensamentos pode tornar-se dissonante, criando um turbilhão de confusão. A experiência de delírios é como ficar preso a crenças falsas ou ideias irracionais que persistem apesar de provas que as desconfirmam. Os indivíduos podem ter dificuldade em organizar os seus pensamentos, tornando difícil a comunicação coerente devido ao pensamento desorganizado. Além disso, uma pessoa que experiencie um EPB pode comportar-se de uma forma que parece estranha ou imprevisível aos olhos dos outros, mostrando agitação, confusão ou instabilidade emocional. A caraterística distintiva de um EPB é a sua natureza transitória, durando entre alguns dias a algumas semanas. Quando o episódio desaparece, o indivíduo pode voltar ao seu nível habitual e prévio de funcionamento.

Os segredos dos gatilhos Não podem ser apresentadas causas exatas para o desenvolvimento de um Episódio Psicótico Breve, embora diversos fatores possam contribuir para a sua ocorrência:

  1. Stress e Trauma: O stress grave ou acontecimentos traumáticos podem atuar como gatilhos para um EPB em indivíduos suscetíveis.

  2. Condições de Saúde Mental Subjacentes: As pessoas com determinadas perturbações mentais, como a esquizofrenia, a perturbação bipolar ou a depressão grave, podem ser mais vulneráveis a sofrer um EPB.

  3. Uso de Substâncias: O uso indevido de certas substâncias, incluindo álcool e drogas, tem sido associado a um risco aumentado de EPB’s.

  4. Química do cérebro: Os desequilíbrios de neurotransmissores no cérebro podem desempenhar um papel na precipitação de episódios psicóticos. Estes desequilíbrios podem ser causados, por exemplo, por privação de sono, disfunção da tiróide e deficiência de vitamina B12.

Na maioria dos casos, os EPB’s não são causados por um único fator. Em vez disso, são provavelmente causados por uma combinação de fatores.

Procurar ajuda profissional Se se encontra a experienciar ou conhece alguém que apresenta sintomas sugestivos de um Episódio Psicótico Breve, é crucial procurar ajuda profissional imediata. Os profissionais de saúde mental, como psiquiatras ou psicólogos, podem fornecer uma avaliação completa, um diagnóstico exato e um plano de tratamento individualizado. A medicação, a psicoterapia e um ambiente de apoio constituem os pilares da intervenção, orientando os indivíduos para uma recuperação mais suave e reduzindo o risco de episódios futuros. Um Episódio Psicótico Breve é uma experiência de saúde mental fugaz e desafiante que pode afetar indivíduos de qualquer idade. Ao compreendermos as suas características, as possíveis causas e a importância de procurar ajuda profissional, podemos promover um ambiente mais empático e solidário para quem passa por estes episódios. A intervenção, os cuidados e o apoio atempados são essenciais para ajudar os indivíduos a percorrer o seu caminho de regresso ao bem-estar mental.

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page